Artigos

Triziman®: um fungicida diferenciado para o controle da Ferrugem Asiática

UPL
20 de dezembro de 2017

UPL lançou em Campinas-SP no dia 11 de dezembro solução que contribui para manejo de resistência

No dia 11 estiveram reunidos funcionários, pesquisadores, gerentes de marketing, diretoria da UPL Brasil e alguns integrantes da UPL Global para o brinde a uma nova geração de fungicida, o Triziman ®.

Com sua combinação única de três ingredientes ativos diferentes, promove efeito de contato com ação multissítio, interfere na respiração mitocondrial e atua como inibidor da biossíntese do ergosterol, com seus dois ingredientes ativos sistêmicos. A nova solução da UPL apresenta completa ação fungicida devido a sua atuação na inibição da germinação dos esporos, penetração e desenvolvimento no tecido foliar e sua esporulação. “Por esta ação diferenciada torna-se excelente opção para o manejo da resistência e controle da Phakopsora pachyrhizi”, explica Rafael Pereira, Gerente Sênior de Inovação da UPL.

A nova solução vem ao encontro com o atual momento de mercado e cenário brasileiro no qual os primeiros focos da Ferrugem surgiram e aos poucos estão sendo registrados em todas as áreas brasileiras com cultivo de soja.  “A área cultivada na presente safra deverá chegar a 35 milhões de hectares. Portanto, a área de soja no Brasil não para de crescer e não se sabe até que ponto chegará nesse ritmo produtivo. Ao mesmo tempo a ferrugem da soja atinge essa imensa área cultivada. Essa é a situação atual da soja”, contextualiza Professor Erlei Reis, professor da Universidade de Passo Fundo e integrante do Eagle Team.

Segundo o Professor Erlei, de toda a expectativa de safra plantada, o número de usuários de fungicidas que vem adotando a tecnologia do uso de multissítio vem aumentando, mas ainda há necessidade da compreensão de todos os produtores de soja sobre o uso dessa tecnologia para que haja eficiência no controle da Ferrugem Asiática na soja. “A utilização de multissítio surgiu na Inglaterra na década de 70, quando o controle de doenças na batata, tomate e videira ameaçavam os produtores. Na década seguinte surgiram os primeiro casos de resistência e praticamente não tinha mais eficiência no controle. Então passaram a comercializar misturas prontas com Mancozeb. Olhando para esse cenário do passado, somado ao que disse anteriormente sobre a forma como a aplicação está sendo realizada, consigo entender que essa situação só vai se regularizar aqui quando 70% da área de soja no Brasil for tratada adequadamente da forma como é recomendado, sendo: quantidade de aplicações, rotação de produtos e manejo corretos, entre outros cuidados”, explica Erlei.

Com a soja plantada é momento de o produtor monitorar, aplicar preventivamente os fungicidas e os multissítios para a realização do manejo de resistência. E por isso, Luis Carregal, professor da Universidade de Rio Verde, Fitopatologista, proprietário da AgroCarregal Consultoria e integrante do Eagle Team, orienta: “Agora que a soja está instalada não há muito que ser feito além das boas práticas de manejo. E também, importante compreender que a resistências aos produtos sítio-específico está ai. Carboxamidas, estrobilurinas e triazóis são produtos que não empregam mais controle de 80%, nem misturados e nem sozinhos. Então pra diminuir a população de indivíduos resistentes temos que colocar alguma outra coisa pra ter eficiência. E a melhor oportunidade que temos hoje são os fungicidas multissítio. Estes invés de atuarem em um ponto específico do fungo, agem em vários, e isso, diminui muito o risco da resistência. Não temos mais como evitar a resistência porque ela já aconteceu mas, o multissítio tem que ser recomendado e utilizado para estabilizar o problema da resistência onde ela está e não ficar pior”.

4 razões que comprovam porque Triziman® é uma importante alternativa para o controle da Ferrugem Asiática e Manejo de resistência na cultura da soja:

A necessidade de um controle eficiente da Ferrugem Asiática e o correto Manejo de Resistência faz de Triziman® um produto fundamental no atual cenário da sojicultora no País.  “O Triziman dá início a uma nova geração de produtos para controle de doenças em soja, devido às suas características, formulação e combinação de ingredientes ativos. A soja é sem sombra de dúvidas uma das principais culturas agrícolas para o Brasil e demanda inovações constantes para proteger todo seu sistema produtivo. Por isso, a  UPL está atenta a essas demandas e segue sempre à frente do mercado, lançando tecnologias que facilitam a vida do Produtor Rural, como Triziman®, explica Marcelo Figueira, Gerente de Marketing de Fungicidas da UPL.

1. O cenário da ferrugem asiática na soja no Brasil está ligado as atuais determinações do FRAC que recomenda a utilização de um produto de sítio específico sempre associado a um multissítio, uma vez que foi constatada a diminuição da sensibilidade da doença aos três principais modos de ação fungicida de largo uso no Brasil;

2. A importância da chegada do multissítio (especialmente o Unizeb Gold) como uma alternativa para o manejo da resistência;

3. A evolução do conceito do uso do multissítio, através de misturas pré-fabricadas e com concentração verdadeiramente robusta, como é o caso do Triziman®;

4. TRIZIMAN® deve ser posicionado nos programas de aplicação em “R1 + 15” seguindo a orientação técnica descrita em Bula, se adequando à programação de controle de doenças do produtor. Para o controle da ferrugem da soja e o real manejo da resistência desta doença, TRIZIMAN® possui uma combinação inovadora e balanceada de ingredientes ativos diferentes e complementares.

SOBRE A UPL
A indiana UPL é uma empresa global que traz soluções inovadoras e sustentáveis em proteção de cultivos para o agricultor. Fundada em 1969, a companhia atua hoje em mais de 86 países com 28 fábricas que desenvolvem, fabricam, formulam e comercializam produtos da mais alta qualidade, segurança e tecnologia. No Brasil, com 11 anos de atuação, a empresa está entre as maiores do segmento com faturamento global de mais de US$ 2 bilhões e ações na Bolsa de Mumbai. A indiana conta com fábrica e estação experimental em Ituverava-SP e foi eleita por dois anos consecutivos como a melhor empresa para se trabalhar pela Great Place to Work® em parceria com a Revista Época. Por meio de seu trabalho com produtores e pesquisadores para encontrar soluções mais eficientes para campo e através de novas formulações e produtos, equipe especializada e expansão de portfólio, conta com forte presença nos mercados de soja, milho, cana-de-açúcar, arroz, café, feijão, citros, algodão, pastagem e hortifrúti.

Ver mais Artigos >