Unizeb Gold

Fungicida multissítio.

Unizeb Gold é um fungicida protetor registrado para soja, milho e algodão que traz mais produtividade para a lavoura.

Mecanismo de ação Ideal e seguro para rotação com produtos sistêmicos. Importante molécula para o manejo seguro de resistência.

Formulação WG Proporciona o preparo de calda sem formação de pó.

Efeito Verde Agentes anti-stress reduzem a fitotoxicidade deixando as plantas mais verdes e saudáveis.

Ficha técnica

Ingrediente ativoMANCOZEBE
ClasseFungicida e acaricida de contato do grupo dos alquilenobis (ditiocarbamatos)
Concentração750 gramas de ingrediente ativo / kg
Tipo de formulaçãoWG – Granulado Dispersível
Classe toxicológicaI - Extremamente Tóxico (FAIXA VERMELHA)
Embalagem5kg (4x), 10kg (2x), 25kg

Indicações de uso

CulturaDoençaDoseVol. de calda terrestre (L/ha)Número, Época e Intervalo de Aplicação
AlgodãoRamulária (Ramularia areola)1,5 a 3,0 kg/ha200 a 300 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações preventivamente no estágio B1 (1º botão foliar) ou no momento mais adequado ao aparecimento da doença. Reaplicar em intervalos de 7 a 10 dias. Utilizar a maior dose e o menor intervalo quando ocorrerem condições mais favoráveis para a doença. Realizar no máximo 3 aplicações durante o ciclo da cultura.
ArrozBrusone (Pyricularia grisea)2,0 a 3,0 kg/ha200 a 300 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações preventivamente no início do emborrachamento, repetindo com intervalos de 10 dias. Realizar 03 aplicações por ciclo da cultura.
BananaSigatoka-negra (Mycosphaerella fijiensis)1,9 a 2,5 kg/haVide Recomendações Específicas (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações preventivamente, visando uma boa cobertura das folhas, com intervalo de 7 dias nos períodos de maior incidência da doença. Em condições desfavoráveis à doença e menor lançamento de folhas, poderá ser prolongado o intervalo em dias. Realizar 04 aplicações por safra da cultura.
BatataPinta-preta (Alternaria solani)
Requeima (Phytophthora infestans)
3,2 kg/ha600 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações preventivamente quando as mudinhas atingirem 5 a 20 cm de altura, repetindo com intervalo de 7 dias.
Realizar 04 aplicações por ciclo da cultura.
CevadaBrusone (Pyricularia grisea)2,5–3,0 kg/ha200 a 300 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações no início do espigamento da cevada assegurando um bom molhamento da raquis da espiga repetindo-se a cada 10 dias em 3 pulverizações. Utilizar a maior dose em condições climáticas favoráveis à ocorrência da doença. Realizar até 3 aplicações no ciclo da cultura.
CitrosÁcaro-da-falsa-ferrugem (Phyllocoptruta oleivora)200 a 250 g/100L água2000 (Aplicação aérea: 50)Deve-se efetuar inspeções periódicas no pomar, sendo a cada 7 dias no verão e a cada 15 dias no inverno. Observar frutos, folhas e ramos, utilizando-se de uma lupa com aumento de 10 a 12 vezes.
O tratamento deve ser efetuado quando 10% ou mais das partes vistoriadas apresentarem 20 ou mais ácaros por cm2. Inspecionar frutos, folhas e ramos, principalmente na parte externa da planta. Reaplicar quando a praga atingir novamente o nível de dano.
CitrosMancha-preta (Phyllosticta citricarpa)320 g/100L água2000 (Aplicação aérea: 50)O pomar deve ser pulverizado na época de maior susceptibilidade da planta, que corresponde ao período de 4 a 5 meses após a queda das pétalas reaplicando com 30 dias de intervalo. Realizar no máximo 03 aplicações por safra.
FeijãoAntracnose (Colletotrichum
lindemuthianum)
2,1 a 3,2 kg/ha200 a 300 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações preventivamente 30 dias após a emergência das plantas, repetindo com intervalos de 15 dias. Realizar 03 aplicações por ciclo da cultura.
MaçãSarna (Venturia inaequalis)200 a 210 g/100L água1000 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações preventivamente na fase de dormência, repetindo a intervalos de 7 dias. Realizar 04 aplicações por safra da cultura.
MilhoMancha-phaeosphaeria (Phaeosphaeria maydis)1,5 a 3,0 kg/ha200 a 300 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações preventivamente no estágio V8 a V10 ou no momento mais adequado ao aparecimento da doença, observando-se o desenvolvimento da cultura em função da precocidade do material utilizado. Reaplicar em intervalos de 7 a 10 dias a fim de cobrir adequadamente o período de maior suscetibilidade da cultura. Utilizar a maior dose e o menor intervalo quando ocorrerem condições mais favoráveis para a doença. Realizar até 3 aplicações no ciclo da cultura.
SojaCrestamento-foliar-de-cercóspora (Cercospora kikuchii)
Mancha-alvo (Corynespora cassiicola)
Mancha-parda (Septoria glycines)
1,5 a 3,0 kg/ha200 a 300 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações a partir do estágio R2 (florescimento pleno) ou no momento mais adequado ao aparecimento da doença. Fazer as reaplicações em intervalos de 7 a 10 dias ou seguir a recomendação de manejo preconizado para controle destes alvos na região. Utilizar a maior dose e o menor intervalo quando ocorrerem condições mais favoráveis para a doença. Realizar até 3 aplicações no ciclo da cultura.
SojaFerrugem-asiática (Phakopsora pachyrhizi)1,5 a 3,0 kg/ha200 a 300 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações a partir do estágio V8 a R1 (início de florescimento) realizando no mínimo 2 pulverizações. Fazer as reaplicações em intervalos de 7 - 14 dias ou seguir a recomendação de manejo preconizado para controle destes alvos na região. Utilizar a maior dose e ou o menor intervalo quando ocorrerem condições mais favoráveis para a doença.
Realizar até 3 aplicações no ciclo da cultura.
TrigoMancha-amarela (Drechslera tritici- repentis)2,0 a 3,0 kg/ha200 a 300 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações preventivamente a partir do estádio de elongação da cultura fazendo a segunda pulverização quando mais de 50% das plantas apresentarem a folha bandeira expandida e a terceira no florescimento. Utilizar a maior dose quando as condições climáticas forem favoráveis à ocorrência da doença. Realizar até 3 aplicações no ciclo da cultura.
TrigoBrusone (Pyricularia grisea)2,5 a 3,0 kg/ha200 a 300 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações no início do espigamento do trigo assegurando um bom molhamento da raquis da espiga repetindo-se a cada 10 dias em 3 pulverizações. Utilizar a maior dose em condições climáticas favoráveis à ocorrência da doença. Realizar até 3 aplicações no ciclo da cultura.
TomatePinta-preta (Alternaria solani)
Requeima (Phytophthora infestans)
3,2 kg/ha1000 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações preventivamente quando as plantas apresentarem as primeiras folhas, repetindo com intervalos médios de 7 dias. Realizar 04 aplicações por ciclo da cultura.
UvaMíldio (Plasmopara viticola)260 a 350 g/100L água1000 (Aplicação aérea: 50)Iniciar as aplicações um pouco antes do florescimento, repetindo a intervalos de 7 dias. Realizar 04 aplicações por safra da cultura.

Atenção

Este produto é perigoso à saúde humana, animal e ao meio ambiente. Leia atentamente e siga rigorosamente as instruções contidas no rótulo, na bula e na receita. Utilize sempre equipamentos de proteção individual. Nunca permita a utilização do produto por menores de idade.
Consulte sempre um Engenheiro Agrônomo.
Venda sob receituário agronômico.