Artigos

Os bastidores do caderno especial “Glory no vegetativo”, que saiu na edição de agosto do caderno Cultivar

UPL
8 de setembro de 2016

Poder compartilhar com o mercado nossa abordagem revolucionária no tratamento da ferrugem asiática é para nós motivo de muito orgulho. Fazer isso na forma de um caderno técnico em uma das publicações de maior prestígio no mercado AGRO, então, é digno de nota.

Por isso, trouxemos um resumo da matéria especial que foi encartada na última edição da Revista Cultivar.

O artigo começa deixando claro nossa forma de atuação: “Evitar a ocorrência de doenças como a ferrugem asiática nas lavouras de soja é uma missão quase impossível atualmente. Contudo, impedir uma alta incidência e prejuízos no rendimento depende de medidas que estão ao alcance do agricultor brasileiro. A aplicação de fungicidas durante a fase inicial do período vegetativo da cultura é indispensável à preservação do potencial produtivo das lavouras.”

É importante salientar que este posicionamento não surgiu do nada. É antes uma resposta efetiva ao aumento de resistência à ferrugem da soja identificado ao longo dos últimos anos, desde que o Consórcio Anti-Ferrugem (CAF) começou a realizar testes em rede, na safra 2003-2004.

Some-se a isso o fato de que as misturas prontas devidamente registradas ou em fase de registro, que combinam modos de ação diferentes e complementares (triazóis e estrobilurinas carboxamidas e estrobilurinas, e mesmo as tríplices misturas) têm tido sua eficiência comprometida ao longo das safras.

E, mesmo os fungicidas sistêmicos e sítio específicos, têm ainda sua contribuição, mas que seu uso intensivo pode ter como consequência a seleção de isolados de fungos menos sensíveis a estes modos de ação. Porém, os fungicidas protetores melhoram o controle e podem atrasar a seleção de indivíduos menos sensíveis a esses modos de ação puramente específicos.

Na sequência nossa matéria no caderno técnico da revista Cultivar apresenta as vantagens que a nossa combinação exclusiva de um fungicida multissítio com um fungicida de sítio específico apresenta na hora de ajudar a proteger o potencial produtivo das lavouras de soja no Brasil e contribuir para o devido manejo da resistência do fungo causador da ferrugem asiática, P. pachyrhizi.

Só para relembrar rapidamente, o Unizeb Glory apresenta a combinação ideal de uma estrobilurina, e um ditiocarbamato; ingredientes ativos que apresentam dois diferentes modos de ação complementares.

1 – Pertencente ao grupo dos QoI, que são inibidores do complexo II da respiração mitocondrial.

2 – Pertencente ao grupo dos produtos com atividade em múltiplos sítios de ação, entre os sítios mencionados, o núcleo da célula, inibindo várias funções celulares, nos ribossomos, que são responsáveis pela síntese de proteínas na célula, também na mitocôndria, consequentemente na respiração celular, retículo endoplasmático liso e rugoso, que são responsáveis pela síntese de lipídeos e proteínas, na membrana plasmática, responsável pela nutrição e excreção celular e por fim na cromatina, que responde pela herança genética e reprodução celular.

Na sequência, apresentamos ainda as vantagens dessa combinação, quais sejam: a capacidade da aplicação no modo vegetativo, a ausência de fitoxicidade e a promoção de efeitos benéficos para a soja desde sua fase inicial.

Um dado importante apresentado na matéria: sabe-se que doenças como a ferrugem e a mancha-alvo (Corynespora cassiicola) podem já estar presentes durante a fase vegetativa da cultura da soja a partir de V1, (primeiro nó e folhas unifoliadas abertas) e que desde esta fase, a planta consegue iniciar sua consolidação no campo e, consequentemente, o começo da construção de seu potencial produtivo.

Para concluir

Na matéria apresentamos ainda um pouco do cenário e desafios que o mercado de Soja enfrenta. Em resumo: o Brasil é o segundo maior exportador de soja do mundo. Essa cultura representa mais de 28% dos óleos vegetais consumidos mundialmente. A ferrugem pode causar até 90% de redução em produtividade, e no Brasil cultivam-se ao redor de 33 milhões de hectares com esta cultura.

A combinação de dois potentes modos de ação, trazida por Unizeb Glory, e a proteção oferecida por Unizeb Gold para as demais aplicações, quando utilizado no manejo com fungicidas convencionais, fazem desses produtos ferramentas importantes para a manutenção do potencial produtivo da soja.

Ver mais Artigos >